5 fatos curiosos sobre o Panetone que nunca ninguém te contou

10/12/2016

Há quem espere o ano todo para provar uma deliciosa fatia. O pão doce e macio, feito à base de frutas cristalizadas e com aroma de baunilha, conquistou a mesa de natal das famílias brasileiras. Embora a receita de Panetone tenha origem na Itália, por aqui, Natal sem Panetone não tem gosto de Natal!

Além de delicioso, o Panetone possui diversos fatos curiosos que vão desde a sua origem até a proteção legal dos ingredientes da sua receita. Quer saber mais sobre as curiosidades envolvendo esse incrível pão natalino? Então não deixe de conferir!

1. A origem misteriosa do Panetone

Existem muitas lendas em torno da origem do Panetone, porém as duas mais famosas atribuem a um padeiro chamado Toni a invenção do aclamado “pane di Toni” (do italiano,“pão do Toni”).

A primeira lenda conta que por volta do século XV, um jovem padeiro de nome Toni se apaixonou pela filha do dono do estabelecimento onde trabalhava. Na tentativa de conquistar a família da moça e arrebatar seu coração, o jovem criou uma espécie de pão doce conquistador que ao final acabou encantando a todos que o provavam. O chamado Pane di Toni com o tempo foi batizado de “Panettone” e ganhou não apenas o paladar dos italianos, mas também do mundo todo.

A outra versão da lenda conta que o Panetone não surgiu de uma história de amor, mas sim de um acidente! Durante uma ceia de Natal na corte de Ludovico Sforza, o Mouro, o chefe de cozinha acabou queimando a sobremesa: um bolo muito apreciado por Ludovico, cuja receita havia passado de pai para filho. Vendo o desespero do chefe, Toni, um ajudante de cozinha, confessa que havia guardado a massa de um pão e sugere acrescentar frutas secas, ovos e açúcar para servi-la no lugar da sobremesa queimada. O chamado pão do Toni fez tanto sucesso que passou a ser servido em todos os banquetes de Natal do ano seguinte.

2. Uma invenção milanesa

Embora muitas histórias expliquem a origem do Panetone, os italianos são unânimes em afirmar que foi em Milão que surgiu o famoso pão doce macio com frutas secas e aroma de baunilha. Em outras regiões, como o Piemonte (norte da Itália) também se faz Panetone, porém o Panetone piemontês é mais largo e redondo, enquanto o milanês, mais redondo e alto.

3. Uma questão de lei

Na Itália a produção do Panettone é levada tão à serio que em 2005 o Ministero delle Attività Produttive editou um decreto especificando todos os ingredientes que fazem parte da receita do autêntico Panetone. O objetivo do decreto, além de preservar a receita, foi garantir transparência ao mercado e informar o consumidor.

4. O Panetone no Brasil

No Brasil, o Panetone também conquistou seu lugar na mesa de Natal e se tornou parte das tradições natalinas. Por aqui, a receita de Panetone chegou através dos imigrantes italianos, no período pós Segunda Guerra Mundial. A partir de 1948, as primeiras fornadas começaram a ser comercializadas por aqui.

5. Uma receita, mil versões

Além da tradicional receita de Panetone a base de frutas secas, o Panetone também ganhou outras versões, como a de chocolate (“Chocotone”), recheado com sorvete, Panetone trufado, feito à base de cereja e nozes, entre outros.
Entre mil versões, histórias e lendas há um fato que também costuma ser curioso. Ao lado de uma xícara de café quentinha, uma bela fatia de Panetone acaba sendo algo irresistível para o café da manhã ou mesmo o café da tarde.

Você também é um apaixonado por Panetone? Qual a sua versão favorita? Deixe seus comentários abaixo e não deixe de acompanhar nossas ofertas de Natal clicando aqui.

Horário de funcionamento
Segunda a sábado das 7h30 às 22h e nos domingos e feriados das 8h às 20h em todas as unidades.
Receba ofertas no seu whatsapp
Envie mensagem para
61 99159-6168 e receba nossos encartes no seu smartphone.
Superbom nas redes sociais
Curta nossas páginas